Educação Condutiva - com amor

Quero escrever sobre Educação Condutiva porque me apaixonei por este método, cheio de amor, que tem atendido aos meus filhos com p.c. Quero descrever o que tenho estudado, aprendido, escutado e sentido ... Tenho a vontade de abraçar o mundo e fazer com que todas as crianças na mesma condição motora de meus filhos, tenham a chance de receber toda esta inteligência, técnica, forma de agir, pensar e sentir, que com todo carinho o Dr. Andras Peto deixou de herança.

Wednesday, November 15, 2006

Terapeutas, professoras e condutoras


Sempre tive uma liberdade enorme com todas as terapeutas de meus filhos, elas sempre foram a minha segunda casa, o espaço que pude descobrir até onde ía esta tal de paralisia cerebral. Foi com elas que aprendi muitas coisas, recebi lindas mensagens de esperança, outras muito mais realistas, e era sempre com elas que terminávamos mais um ano planejando novos objetivos e expectativas.

Sempre fui muito verdadeira em minhas palavras, em meus pensamentos, com os outros e comigo mesma. Sempre fui do lado que melhor magoar com a verdade do que inventar uma super mentira pra agradar.

Meus filhos fizeram terapia desde as primeiras horas de vida e desde aquele momento dividi meus momentos e aprendi muito em cada terapia, reconhecendo o valor do terapeuta e a distância dela da medicina. Eram estas terapeutas, as pessoas que conheciam mais os meus filhos; depois de mim e de meu marido.

Essa minha visão mudou completamente depois que eles entraram na escola! Percebi que em um mês a professora da escolinha conhecia melhor os meus filhos que qualquer terapeuta em três anos de convivência! Desde seus hábitos, comportamentos, gostos, habilidades, e saber até diferenciá-los com tanta facilidade. Sim, todos nossos filhos ficam uma 'eternidade' na escola. Um terço dormindo, um terço na escola e um terço em casa.

Este também acredito ser um dos créditos do êxito da educação condutiva. As crianças passam esta mesma 'eternidade' nos programas deitado, sentado, em pé. A convivência com as condutoras transpassa a afinidade de uma professora de escola, agora elas conhecem todas aquelas características e ainda mais, suas dificuldades motoras, seus possíveis novos objetivos, seu potencial e parte de seu futuro.

Terapeutas, Professoras e Condutoras: pelo seu trabalho, seu empenho, e seu amor pelos meus filhos - Muito Obrigada.

Em especial à Elaine, Ju, Eliane, Hilde, Cynara, Magé, Giana, Janaina, Mari, Graziela, Fabi, Andrea, Ana, Évito, Eduardo, Valdete, Liége, Erzji, Nelly, Nora, Jordy, Orsi, Suza, Barbara, Becky e Wendy.

4 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Realmente Lê, a sinceridade sempre foi uma das tuas inúmeras qualidades que sempre admirei. Também acredito que o jogo limpo entre as pessoas só nos faz crescer.
Beijo,
Cris.

10:37 AM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Cris, é... Melhor usar a verdade como arma do que deixar pra mostrar as 'garras' mais tarde né... Não é sempre que estamos preparados pra verdade... E ... valeu mais uma vez o elogio !

4:07 PM  
Blogger Dinha said...

Mais uma vez só tenho a agradecer a generosidade em compartilhar todas essas experiências conosco. A verdade é tudo. E o amor verdadeiro que temos por nossos filhos pode ser o transformador para a realidade que tanto almejamos. Um beijo

2:19 PM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Dinha,
O amor sim, é a pura verdade , não é ? Afinal ele só existe se for verdadeiro!
Leticia

8:44 AM  

Post a Comment

<< Home