Educação Condutiva - com amor

Quero escrever sobre Educação Condutiva porque me apaixonei por este método, cheio de amor, que tem atendido aos meus filhos com p.c. Quero descrever o que tenho estudado, aprendido, escutado e sentido ... Tenho a vontade de abraçar o mundo e fazer com que todas as crianças na mesma condição motora de meus filhos, tenham a chance de receber toda esta inteligência, técnica, forma de agir, pensar e sentir, que com todo carinho o Dr. Andras Peto deixou de herança.

Monday, January 26, 2009

Andar de bicicleta


Começar 2009 olhando para frente e fazendo tudo ao mesmo tempo, é um desafio para todos nós. Nos primeiros dias de janeiro começo o ano olhando pra frente, e aqui repito a notícia:

Mais de 305 mil alunos com deficiência estão matriculados no ensino regular

Dados do censo escolar mostram que, em 1998, havia 43.923 alunos com deficência matriculados em turmas comuns do ensino regular. Em 2007, o número passou para 305.136 e 63% das matrículas foram feitas na rede pública de ensino.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse não ter dúvida de que o desenvolvimento de estudantes com deficiência em turmas comuns do ensino regular é a melhor opção. “Não apenas para a criança com deficiência, mas também para a criança sem deficiência, porque a presença dela muda o ambiente de aprendizagem favoravelmente”, afirmou.

Haddad classificou os projetos de educação inclusiva no país como “grandes iniciativas” e informou que, este ano, o Ministério da Educação deve entregar mais de 4 mil salas multifuncionais para o atendimento de alunos com deficiência auditiva e visual e também com dificuldade de mobilidade física. “Adequamos a infra-estrutura com rampas e elevadores e isso conduz para uma escola inclusiva, plural e que respeita os direitos humanos”, disse o ministro.

O Decreto 6.571/08 que, de acordo com o MEC, “reestrutura” a educação especial, consolida diretrizes e ações já existentes voltadas para a educação inclusiva e destina recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) ao atendimento de necessidades específicas de pessoas com deficiência.

No ritmo ue seguimos fico contente de escutar bons projetos, mesmo que eles andem paralelamente, me sinto assim como aquela menina que aprendeu a andar de bicicleta:
- Faço tudo isso e ainda tenho que olhar pra frente!


Matéria de 10 de janeiro escrita por Paula Laboissière, repórter da Agência Brasil de Comunicações, em Brasília.

4 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Ola gostaria de saber como faço para participar do congresso.Por favor entrem em contato pelo e-mail adrianapeixoto902@hotmail.com

1:30 PM  
Anonymous Anonymous said...

Que bom ler teu textos novamente! Luciane Lubianca.

10:34 PM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Oi Luciane,

Logo venho em versão completa, pouco a pouco me recupero desta morguidade...

Um beijão especial na turma Fê, Gui, Gabriel e Paula!

Com amor,
Leticia

11:00 AM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Adriana,

Seja bem vinda! Não oferecemos cursos ou congressos para adultos, apenas oportunidades para crianças com paralisia cerebral!

Um beijo e volte sempre!

Com amor,
Leticia

11:01 AM  

Post a Comment

<< Home