Educação Condutiva - com amor

Quero escrever sobre Educação Condutiva porque me apaixonei por este método, cheio de amor, que tem atendido aos meus filhos com p.c. Quero descrever o que tenho estudado, aprendido, escutado e sentido ... Tenho a vontade de abraçar o mundo e fazer com que todas as crianças na mesma condição motora de meus filhos, tenham a chance de receber toda esta inteligência, técnica, forma de agir, pensar e sentir, que com todo carinho o Dr. Andras Peto deixou de herança.

Wednesday, January 02, 2008

No presépio, tenho gêmeos


No meu momento de avaliação com meus filhos relato que meu pequeno tem uma dificuldade motora berrante, ele luta com esta dificuldade para fazer o que ele mais quer, mas muitas vezes não consegue. Neste ano de Educação Condutiva não me animo com seu desenvolvimento motor, é verdade, mas me impressiono com seu amadurecimento social, sua percepção e seu controle de esfíncteres para xixi e cocô, seu relacionamento em grupo. Avalio que ele teve um desenvolvimento global animador, principalmente com sua atenção e disciplina para realização de tarefas muito precisos, a percepção de ter realizado ou não as tarefas não deixa ele descansar, quer muito mais. E para o próximo ano eu quero mais esforço em comunicação e evolução motora.

Para seu gêmeo, me animo com seu desenvolvimento motor, controla com menos dificuldade seu corpo e me dá a sensação de estar próximo de sentar, de ser independente, de me impressionar. Seu relacionamento grupal, social, cognitivo, de comunicação, de percepção é consideravelmente melhor do que no ano anterior. Ele tem noção de suas funções mas precisa de um elemento motivador muito forte para ser disciplinado. Para o ano que vem eu quero mais empenho em sua maturidade emocional e na busca da disciplina para a realização de uma tarefa de cada vez.

Um diferente do outro. Ao mesmo tempo um se espelhando no outro. Um aprendendo com o exemplo do outro.

No meu presépio tenho dois Meninos-Jesus. Desde que meus filhos nasceram coloquei dois meninos ao lado de Maria e José. Cada um vê em Jesus aquilo que quer ver, busca nele o tamanho da força que precisar. Ele representa pra mim uma pessoa de coração gigante, de percepção sutil, onde teve Seus sentidos mais do que apurados, conquistando apenas com Sua presença, deixando uma história eterna, com diversas maneiras de contar. Diferente porque foi gente, Ele ensinou com seu exemplo, querendo Se mostrar como modelo. Ele foi um, mas também foi muitos. No meu presépio ele veio com um irmão, gêmeo.

4 Comments:

Blogger barb michelen said...

This comment has been removed by a blog administrator.

4:30 AM  
Anonymous Anonymous said...

Duas belas peças estes seus dois últimos textos........MB

7:16 AM  
Anonymous Anonymous said...

A vida dos teus filhos já ensina sem falar...Lindo o teu texto Luciane

11:51 AM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

MB e Luciane,
Com carinho aprecio seus comentários... Continuem por aqui!
Um beijo com muito amor em 2008.
Leticia

8:13 AM  

Post a Comment

<< Home