Educação Condutiva - com amor

Quero escrever sobre Educação Condutiva porque me apaixonei por este método, cheio de amor, que tem atendido aos meus filhos com p.c. Quero descrever o que tenho estudado, aprendido, escutado e sentido ... Tenho a vontade de abraçar o mundo e fazer com que todas as crianças na mesma condição motora de meus filhos, tenham a chance de receber toda esta inteligência, técnica, forma de agir, pensar e sentir, que com todo carinho o Dr. Andras Peto deixou de herança.

Thursday, January 04, 2007

Quê moral heim...


Estamos com muitos planos para começar a implantação da Educação Condutiva para meus filhos em Florianópolis, e escolhemos um lugar maravilhoso, dentro de um escola infantil, em um ambiente educaional e ainda por cima integrado com a natureza.

Muitos passos ainda, a chegada da condutora, os móveis, a pedagogia, as crianças, o grupo. E ainda o planejamento, a rotina, a harmonia, a integração, a adaptação, os sonhos, a liberdade, a naturalidade.

Muitos desafios para vencer, e barreiras para derrubar... A maioria delas: barreiras morais.

"Uma mãe foi até o colégio e disse: É nesta escola que existirá um projeto para crianças especiais ? Então vou tirar minha filha daqui, não quero ela em um colégio para 'crianças especiais'.!"

5 Comments:

Blogger Dinha said...

É uma pena para a filha desta mãe tão preconceituosa, que certamente perderá bonitas oportunidades de aprendizado junto a crianças realmente especiais - ela nem sabe o quanto... Boa sorte na empreitada! Me mantenha informada, moro no RS, mas meu marido e eu estamos constantemente em Florianópolis. E embora meu Caio ainda seja pequeno (1a7m), talvez possamos conhecer mais de perto a Educação Condutiva, tenho muita vontade... Um grande beijo.

2:45 PM  
Anonymous Ana Malachowski said...

infelizmente esta ainda é a maior das barreiras, e mais triste ainda é saber que por mais que se tente e se faça e se explique, esta barreira sempre existirá, simplismento pelo medo que nos faz rejeitar coisas diferentes, novas e estranhas a o que estamos acostumados... Mas felizmente existem pessoas como vc que estao aqui fazendo o possivel para o diferente, novo e estranho ser igual, velho e normal... um beijo!

10:49 PM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Dinha, é uma pena mesmo! E pessoas 'imperfeitas' como essa mãe, não conseguimos nem discursar... basta sorrir.
Puxa! Seria uma delícia que o Caio pudesse experimentar, ficaremos em contato!
Beijão.

6:18 AM  
Blogger LeticiaBúrigoTK-1288 said...

Ana, isso mesmo. Vamos fazer com que nossas vidas sejam mesmo vistas de forma natural.
Muitas vezes o nosso crescimento vem com o tempo, ás vezes está na nossa cara, mas não conseguimos enxergar... e só vivendo a vida pra se fazer valer.
Vamos fazer o impossível!
Super beijo.

6:20 AM  
Anonymous Anonymous said...

Que pena que existem pessoas assim... que pena!

10:43 AM  

Post a Comment

<< Home