Educação Condutiva - com amor

Quero escrever sobre Educação Condutiva porque me apaixonei por este método, cheio de amor, que tem atendido aos meus filhos com p.c. Quero descrever o que tenho estudado, aprendido, escutado e sentido ... Tenho a vontade de abraçar o mundo e fazer com que todas as crianças na mesma condição motora de meus filhos, tenham a chance de receber toda esta inteligência, técnica, forma de agir, pensar e sentir, que com todo carinho o Dr. Andras Peto deixou de herança.

Friday, September 08, 2006

mais sobre András Peto, seus estudos, sua vida


Peto começou seu trabalho usando seu método com crianças ditas 'incuráveis'. O momento era de pós-guerra, não existiam boas condições de moradia, alimentação e aspectos sanitários para os mais ricos, imagine para aqueles na condição de 'improdutivos'. Ele recebeu estas crianças que já 'ninguém mais queria' , mas não deixou por menos, chamou uma banca e fez com que profissionais do ramo fizessem uma avaliação. Um ano depois voltou a chamar a mesma banca. A banca descreveu que as crianças avaliadas tiveram uma melhora significativa, inesperada.

Um ano depois, as vezes parece pouco, as vezes parece muito. O método precisa de um longo tempo para mostrar resultados. Toda reabilitação é um processo lento.

Em 1954, tinham mais de 80 pacientes no Instituto. A rotina era quase militar, existem vários escritos descrevendo a rotina desde o se levantar até o se deitar. Todos os minutos 'controlados' e sempre com 'exercícios' coordenados, pensados, funcionais. - Eu levanto meu braço direito lá em cima, 1, 2, 3, 4, 5. Eu levanto meu braço esquerdo lá em cima, 1, 2, 3, 4, 5. Eu levanto meu braço direito lá embaixo, 1, 2, 3, 4, 5. Eu levanto meu braço esquerdo lá embaixo, 1, 2, 3, 4, 5.

Peto era uma pessoa super durona, não perdoava falhas. Um dia não gostou da comida do almoço, mandou chamar o cozinheiro e o despediu no mesmo momento. - Minhas crianças não podem comer este lixo! Ele queria resolver, mas não se preocupava que não teria ninguém pra fazer a janta. Ainda bem que tinha alguém do seu lado, sempre, era ela Mari Hari.

Mari Hari foi quem mais deixou escritos sobre a Educação Condutiva de Peto. Ela que passou a disseminar a ideia do método para outros países e continuou a frente do Instituto como uma embaixatriz. Faleceu em 2003 (confirmar esta data).


Ele é mais do que um médico. Ele é um mágico, um profeta, um fazedor de milagres: disse um de seus alunos.

Peto tinha interesse em várias ciências, em filosofia e na física e matemática contemporânea. Ele tinha um vasto conhecimento em literatura. Lhe interessava tudo que fosse relacionado com a saúde, corpo, auto-conhecimento e auto-cura. Alguns o chamavam de charlatão, mas ele não ligava, ele era um sábio. Ele era uma pessoa a frente do seu tempo, não era pra menos, o tanto que ele lia! Ele era uma das poucas pessoas na Hungria, entre tantas autoridades, que recebia jornais de diversos países e lia em mais de um idioma. Era convidado para ir a congressos fora de seu país, para escrever artigos em revistas especializadas, para dar aulas em universidades.

Peto trabalhou com a psicologia Gestalt durante seu tempo que cursava a universidade em Vienna. Depois passou um tempo em Paris. Se interessou também por acupuntura, o trabalho de Rudolf Steiner, reencarnação, budismo, judaismo, cristianismo. Ele queria era formar a estrutura de seu método, buscando a integração do ser como corpo físico, social-emocional e cognitivo. O desenvolvimento não necessariamente se dará no corpo físico, mas pode ser no lado social e então interferir no desempenho cognitivo. Ou pode se dar no lado físico e então influenciar o lado emocional.

A conexão entre estes três pontos faz com que o desenvolvimento no indivíduo não seja percebido diretamente, mas acontece de forma natural.



*alguns dos descritos citados neste post foram compilados por Judit Forrai, 1999, em Memoirs of the Beginnings os Conductive Pedagogy and András Peto.

1 Comments:

Anonymous Gabi said...

Parabéns pelo blog minha prima.
Espero que saibas que tenho muito orgulho de ti, do teu empenho com os meninos. Torcemos juntos por cada vitória deles!
Tomara que outras pessoas com filhos na mesma situação tenham acesso às informações que tens absorvido neste último ano principalmente.
Acredito que serás tão conhecida como o Dr Peto um dia! Tens que trazer a escola de educação continuada para o Brasil!!!!
Um beijão!

6:37 PM  

Post a Comment

<< Home